Publicidades

Notícias Nacional

Após Gleisi Hoffmann receber R$ 2,4 mi da Petrobras, PT menciona afasta-la

O PT está fazendo de tudo para limpar a casa e salvar o partido. A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) é a principal beneficiada nas doações das empresas, fornecedoras da Petrobras, investigadas na Operação Lava-Jato da Polícia Federal. Para sua campanha em 2010, a petista recebeu R$ 2,4 milhões – o maior montante entre 121 parlamentares que receberam doações de 18 empresas sob suspeitas de participarem de esquema de desvio e lavagem de R$ 10 bilhões operados pelo doleiro Alberto Youssef. A revelação é da revista Veja.

 

Gleisi aparece na lista dos 25 senadores e 96 deputados no levantamento feito pela Veja nos registros do Tribunal Superior Eleitoral. As empresas são investigadas por terem comprovadamente depositado recursos na MO Consultoria – empresa de fachada de Youssef – ou são suspeitas de colaborar para o esquema de coleta de recursos tocado pelo ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa. O grupo de congressistas recebeu, ao todo R$ 29,7 milhões de um conjunto de 18 grupos empresariais sob suspeita.

 

Gleisi é principal beneficiada nas doações – recebeu R$ 2,42 milhões, equivalente a 8,14% das doações levantadas entre os fornecedores da Petrobras.

 

Os grupos empresariais ambicionavam estabelecer relações com um espectro amplo de partidos e políticos. Na composição atual do Congresso, um em cada cinco deputados e um em cada três senadores eleitos receberam alguma doação oficialmente das empresas ligadas de alguma forma ao doleiro ou ao ex-diretor de Abastecimento da Petrobras.Os fornecedores da Petrobras agora investigados doaram, oficialmente, R$ 856 milhões a partidos e candidatos entre 2006 e 2012. Entre os parlamentares em atuação no Congresso, o PT desponta com R$ 12,6 milhões recebidos.

 

O PT mencionou em afastar Gleisi Hoffmann até que todas as investigações terminem. A atitude de afastar políticos envolvidos está sendo bastante comum nos ultimos dias. Para tentar salvar o partido, estão sacrificando até os nomes mais populares. Um exemplo recente que teve bastante repercussão nos ultimos dias, foi o caso do senador Delcídio do Amaral, preso na investigação da Lava-Jato, no mesmo caso, a esposa do senador acusou o PT de usar Delcídio como ”boi de piranha”.

 

Até o momento a Senadora Gleisi Hoffmann não foi afastada do partido, muito menos presa pela Operação Lava-Jato, mas ao que tudo indica, ela será a próxima a receber voz de prisão.

 

Fonte: Folha Brasil

*Os comentários aqui postados são de responsabilidade de seu autor e não refletem a opinião do portal.

Publicidades

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

© 2017 - Correio Pimentense - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por dilsoWEB - Soluções em Websites